LINGUAGENS E IDENTIDADE CULTURAL: UMA ABORDAGEM ETNOGRÁFICA

Helânia Thomazine Porto

Resumo


Cada povo indígena brasileiro agiu e ainda age de maneira diferente às diversas estratégias de assimilação. A diversidade se faz presente na organização política das comunidades, na economia, nas manifestações da espiritualidade, no uso da língua e nas formas de sociabilidade. Assim, problematizou acerca das práticas linguísticas, sociais e culturais eleitas pelos Pataxós da Bahia, as que funcionam como marcas identitárias e de resistência. Sendo assim, indagou-se: - Que valores (sociais, políticos, culturais) são atribuídos aos signos e códigos culturais eleitos pelos Pataxós? Os signos eleitos pelos Pataxós têm funcionado como marcas de contraste no âmbito da identidade cultura? O estudo teve como objetivo entender a interação dos Pataxós, por meio de seus signos e códigos culturais. E, nesse contexto a ordenação da identidade etnocultural. Quanto à metodologia utilizada nesse estudo, adotou-se um conjunto de procedimentos inerentes ao estudo de caso e Etnografia para a constituição dos dados empíricos, tais como observação participativa, entrevista em profundidade, fotografia, em uma dialética com a pesquisa teórica e documental. As informações coletadas foram analisadas numa perspectiva qualitativa. Os conteúdos foram sistematizados com vistas ao entendimento do que almejam comunicar os Pataxós por meio de seus signos; esses como táticas e estratégias de resistência.

 


Palavras-chave


Linguagens; Identidade Cultural; Povo Pataxó

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.