A estrutura funcional do Distrito Industrial de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, sob a ótica das redes de cooperação interempresarial

Paulo Fernando Gonzaga Cavallari

Resumo


É fato que as organizações têm buscado alternativas de sobrevida se estruturando na forma de redes de cooperação. Na prática, o objetivo principal da formação dessas redes se apoia no princípio de que, quando organizadas, fortalecem a competitividade. Neste estudo, cuja pesquisa é de natureza qualitativa, foram realizadas visitas técnicas, entrevistas semiestruturadas, pesquisa bibliográfica e observação direta não participante. De forma crítica este estudo avalia, sob a ótica de uma rede flexível, as características do Distrito Industrial de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, numa análise funcional deste que é o maior Distrito Industrial da capital, tendo como ponto focal a ineficiente participação governamental no processo de ordenamento e disciplinamento do uso e da ocupação das áreas públicas sob sua jurisdição.


Palavras-chave


cooperação; estrutura; rede; desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.