Internações em unidade de referência para atendimento ao trauma relacionadas ao consumo de substâncias psicoativas

Vinícius Stela Menotti, Deborah Thais Palma Scanferla, Mariana Aparecida Oliveira Madia, Karen Yuki Kimoto, Letícia Sayuri Murase, Marcos Antonio Américo, Érika Bando, Marcia Regina Jupi Guedes, Magda Lúcia Félix Oliveira, Simone Aparecida Galerani Mossini

Resumo


Traumas físicos como resultado do uso de substâncias psicoativas são problemas importantes no cenário de atendimento de emergência. Poucas informações são disponíveis relacionando agravos por causas externas e consumo de drogas e seu impacto no setor saúde. O presente estudo objetivou caracterizar vítimas de trauma físico associado ao uso de drogas de abuso. Casos com diagnóstico médico de trauma com provável associação às drogas de abuso, indicados por critérios clínicos ou informação da vítima, ocorridos nos anos de 2015 e 2016 foram avaliados. Análises toxicológicas de triagem e confirmatórias por Cromatografia Gasosa acoplada com Espectrometria de Massas e determinação de alcoolemia foram realizadas em 197 amostras. O estudo mostrou predominância do sexo masculino (92%), com média de idade de 41 anos. A causa principal do trauma foi o acidente de trânsito (44,67%) seguido de violência/agressão (27,41%). A determinação quantitativa de etanol em 170 casos apontou ingestão de bebidas alcoólicas, resultando em 86,28% dos casos com alcoolemia de concentrações inferiores a 10mg/dL e 13,72% superiores a 10mg/dL. Na realização da triagem toxicológica, 126 amostras (63,96%) resultaram negativas, 33 (16,75%) positivas para cannabis, 29 (14,72%) positivas para cocaína e 9 (4,57%) positivas para cannabis e cocaína. Entre as amostras negativas para cocaína, mas com alcoolemia positiva, 5 apresentaram resultados positivos para cocaína no teste confirmatório, demonstrando a importância da analise confirmatória. O estudo evidencia uma realidade, em uso de substâncias psicoativas e trauma pouco conhecida pela sociedade e pouco trabalhada pelo setor saúde. Políticas públicas orientadoras e que sejam suficientes para prevenção, vigilância e atenção a esses agravos são necessárias para o enfrentamento desse problema.


Palavras-chave


Trauma; Drogas de abuso; Serviços de Emergência; Análises Toxicológicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.