Estilo e qualidade de vida de universitários de Educação Física

Marilia de Rosso Krug, Raquel Alles de Moura, Rodrigo de Rosso Krug

Resumo


O presente estudo objetivou analisar o estilo de vida individual (EVI) e a relação deste com a qualidade de vida – (QV) de universitários ingressantes no curso de Educação Física. Participaram deste estudo, descritivo 14 ingressantes do curso de Educação Física em 2018/1, de uma universidade comunitária do estado do Rio Grande do Sul. Utilizou-se como instrumentos de pesquisa o WHOQOL-bref, para identificação da QV e o Pentáculo do bem-estar, para verificação do estilo de vida. Os dados foram analisados a partir de estatística descritiva, média, desvio padrão e frequência percentual, além do teste do Exato de Fisher para identificar a associação entre as variáveis (p ≤ 0,05). Os resultados mostraram que os homens, se previnem menos e tem piores relações sociais em relação às mulheres, entretanto apresentaram melhor controle do estresse. Embora não se tenha encontrado diferenças estatisticamente significativas entre os sexos foi possível perceber que existe um maior percentual de homens (71%) com QV boa na dimensão física do que as mulheres (57%), enquanto que existe uma maior percentual de mulheres (100%) com esta avaliação na dimensão social em relação aos homens (85%). Ao correlacionarmos os componentes do estilo de vida com as dimensões da QV encontrou-se correlações significativas entre as variáveis meio ambiente e estresse (r = 0,60 e p = 0,022); meio ambiente e físico (r = 0, 535, p= 0,048). Após analisar os dados foi possível concluir que os acadêmicos precisam repensar seu estilo de vida para que sua QV venha a melhorar.

Palavras-chave


Saúde. Universitários. Qualidade de Vida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.