Desenvolvimento e avaliação da viabilidade técnica de dispositivos para automação hidropônica

Luiz Carlos Baron, Carlos Eduardo Camargo Nogueira, Jair Antonio Cruz Siqueira, Alcione Miotto

Resumo


Este trabalho apresenta o desenvolvimento e avaliação de viabilidade técnica de uma automação para hidroponia com a Técnica do Filme Nutriente (NFT), com o desenvolvimento e análise de um condutivímetro com uso continuamente submerso na solução nutritiva, controle da condutividade elétrica e uma nova forma de controle de tempo da circulação da solução nutritiva, de forma que o tempo do turno de rega é em função da intensidade da iluminância, temperatura e umidade relativa do ar. O sistema mostrou-se viável, com uma interface de fácil configuração e visualização dos dados pelo operador. O controle da condutividade elétrica mostrou-se eficaz, porém com o sensor continuamente submerso, apresentou uma descalibração com valor inferior de 1,66 mS.cm-1, devido ao efeito de eletrólise e ao acumulando impurezas nos eletrodos, porém foi possível fazer a calibração através de programação diminuindo a descalibração para 0,09 mS.cm-1. O método apresentado para o controle do tempo de acionamento da motobomba, proporcionou uma suavização na troca dos períodos dos turnos de rega, que são variações bruscas no sistema convencional, apresentando um acréscimo de 0,74h ou 6,16% no tempo de acionamento da bomba em relação ao sistema convencional para o dia analisado, porém, esse tempo e o consumo de energia poderá ser inferior, pois dependerá das condições climáticas para o qual foi projetado. O consumo de energia diário para uma bancada com três perfis foi de a 178,311 W.h.dia-1, com um custo de energia de R$ 4,11 ao mês considerando a tarifa local atual de 0,769 R$.kW-1.h-1.


Palavras-chave


Automação hidropônica; Sensor de CE; NFT

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.