DESIGUALDADES DE GÊNERO E ESPAÇO DOMÉSTICO: O ISOLAMENTO SOCIAL E SEUS IMPACTOS NO COTIDIANO DAS MULHERES EM TEMPOS DE COVID-19

Valquiria Da Silva Barros, Rosane Cristina de Oliveira

Resumo


O principal objetivo deste artigo é discutir os impactos das medidas de isolamento social no cotidiano das mulheres, instituídas pelo poder público no mês de março de 2020, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. A pandemia da Covid-19 (Corona Virus Disease 2019), causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 é uma doença respiratória de alto potencial de contágio, constituindo-se um tema desafiador para os governos. Diante desse quadro de ameaça à saúde global, diversas medidas de controle para a contenção da circulação do vírus vêm sendo adotadas e, dentre elas, o isolamento social é apontado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das estratégias mais eficazes na contenção da propagação da doença. Tema de constantes debates, o isolamento social traz à tona uma discussão antiga: o cuidado interpessoal. Historicamente, o trabalho doméstico e as relações de cuidado vêm sendo atribuídas às mulheres e a reprodução cultural reforça a dimensão de gênero implícita na divisão das tarefas domésticas. Este breve estudo de cunho bibliográfico se propõe a refletir a respeito da sobrecarga de trabalho que atinge mulheres de todo o mundo, evidenciando o caráter de cuidadora que a mulher assume historicamente e que, nesse contexto pandêmico, se reforça ocasionando impactos significativos na saúde física, mental e emocional das mulheres. Esperamos que as discussões levantadas no presente trabalho possam despertar para um novo paradigma de cuidado que permaneça após a pandemia.


Palavras-chave


cuidado; espaço doméstico; isolamento social; gênero; pandemia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.