O papel da auriculoterapia para o tratamento da obesidade em mulheres

Adriana Santiago Soares, Vanessa Indio do Brasil da Costa, Kátia Eliane Santos Avelar

Resumo


A utilização da auriculoterapia cresceu consideravelmente, ampliando a visão dessa terapêutica em todos os sistemas de saúde, com a finalidade de prevenir ou tratar uma doença. No Brasil, a atenção à saúde tem utilizado novas práticas de cuidado a fim de se fazer uma atenção mais integral dos indivíduos, bem como o entendimento da concepção ampliada de saúde-doença. Essa nova concepção de saúde se fundamenta em atenção integral e complementar, uma vez que preconiza o tratamento do indivíduo como um todo, de modo a proporcionar sua melhor integração socioambiental. Diante dessa concepção, a auriculoterapia tem sido bastante utilizada, uma vez que a obesidade se caracteriza como um problema recorrente que tende ao agravamento, devido aos hábitos de vida da sociedade moderna que fazem com que a nutrição seja defasada em quantidades de nutrientes, além da ingestão energética ser muito maior que o gasto levando a um aumento de pessoas com sobrepeso e obesidade. Portanto, este estudo objetivou realizar revisão bibliográfica acerca da utilização da auriculoterapia para o tratamento da obesidade como doença crônica não transmissível. A busca de artigos foi realizada nas bases de dados Scielo, Lilacs e Google Acadêmico, do período de 2015 a 2020, utilizando os descritores Obesidade e Auriculoterapia, nos idiomas português e inglês.


Palavras-chave


Práticas Integrativas e Complementares em saúde, Doenças Crônicas, Auriculoterapia, Obesidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.