MORTES SOB DISFARCES: A ESCRITA PELO OLHAR “PROFÉTICO” DE FLUSSER

Hiran de Moura Possas

Resumo


Resumo: O ensaísta tcheco-brasileiro trata, na obra em questão, da “morte” da escrita como um fenômeno de mobilidades pelas quais os encontros, choques ou junções sígnicas reforçam o entendimento de que o dinamismo cultural está também associado ao dinamismo semiótico.

Palavras-chave: Morte; escrita; inteligência artificial;


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.