O Sujeito Homoerótico Feminino em Chico Buarque: análise de “Bárbara” e “Mar e Lua”

Maria Cleide Rodrigues Bernardino, Carine Rodrigues Nogueira, Edivânia Frutuoso da Silva, Aline Rodrigues Nogueira

Resumo


A seguinte pesquisa propõe um estudo comparativo das canções “Bárbara” e “Mar e Lua” do compositor Chico Buarque de Holanda, sob a perspectiva da construção de sujeitos femininos submissos à ordem social que os impede de realizar seus desejos. Ambas remetem a temática do amor como mote a poesia e são marcadas por um conflito estabelecido, não pelo sentimento amoroso, mas por se tratar de uma relação homoerótica. A representatividade dos sentimentos femininos, mais explicitamente do homoerotismo feminino, traz a purgação da dor, contida no distanciamento das relações, seja pelos padrões sociais exigidos, seja pelo fim do amor em um dos sujeitos. Essas canções mostram a configuração do preconceito culminando no elemento trágico, fator condicionante da impossibilidade da realização plena do amor entre os eu-líricos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.