IMPACTOS DA EDUCAÇÃO INTEGRAL DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO COM ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS DO CEARÁ

Maria Cristiane Lopes da Silva, Ana Paula Silva Ferreira Gadelha, Catarina Tavares Santiago, Jefrei Almeida Rocha

Resumo


O presente artigo tem como pretensão apresentar os resultados

impactantes das atividades escolares desenvolvidas com os jovens de 15 a 17

anos matriculados no Ensino Fundamental. Tal ação, é uma proposta do

Programa Mais Educação – PME e foi executada entre maio e dezembro de

2015 nas escolas da rede pública estadual de Fortaleza. No período

mencionado, contava-se com uma participação significativa de escolas que

aderiram à proposta do PME, dessa forma, atendia a uma estratégia do

Ministério da Educação – MEC, que vislumbrava a implantação de uma política

de educação integral, com o objetivo de possibilitar a ampliação da jornada

escolar e aprimorar a aprendizagem dos educandos da rede pública. Com esse

intuito, a ação em análise foi planejada e executada pela Secretaria da

Educação do Estado do Ceará (SEDUC) em parceria com a Universidade

Estadual do Ceará (UECE), com o apoio do Programa de Bolsas de Estudos e

Permanência Universitária (PBEPU), tendo como facilitadores das atividades

os universitários bolsistas desse programa. Ao término dessa ação, surgiu o

desejo de saber quais contribuições esse programa suscitou ao público

envolvido. Em busca dessas respostas, a investigação foi realizada em dez

escolas da rede pública estadual de Fortaleza, utilizando a abordagem não

probabilística do tipo por conveniência, com aplicação de questionários. Mesmo

com percalços e inúmeros desafios, o presente ensaio não tem a pretensão de

encerrar as discussões, mas suscitar reflexões sobre essa política pública

implementada no cotidiano escolar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.