COMUNIDADE CABISTA FILHA DO ISOLMENTO SOCIAL E GEOGRÁFICO: ALGUMAS PARTICULARIDADES CULTURAIS IMATERIAIS DA COMUNIDADE TRADICIONAL PESQUEIRA DE ARRAIAL DO CABO

Manuela Chagas Manhães, Julio Ramos Esteves

Resumo


Este presente artigo retoma a importância das particularidades culturais da comunidade tradicional pesqueira de Arraial do Cabo como fontes de conhecimentos e parte integrante da identidade cultural do multicultural do povo brasileiro. Assim, partimos dos pressupostos de BEGER & LUCKMANN (1985) ao afirmarem que as comunidades, em nosso caso específico, de pesca artesanal, vêm com um acervo de conhecimento que ao longo de sua história, também passou por um processo seletivo e significador para a mesma. Hoje, não seria diferente. Essa comunidade encontra-se no meio social sendo desafiada há todos instantes. É colocada a prova diante de novos enfrentamentos, desde a abertura da estrada pela Companhia Nacional de Álcalis. Há uma redefinição do seu acervo de conhecimentos e suas estruturas significantes. Essa estrada quebrou o isolamento social e geográfico, trouxe uma infraestrutura e paradoxalmente a favelização dos morros com o fluxo de migração desordenada, permitiu que o turismo exacerbado, em suas lindas praias, fosse uma nova realidade, o que possibilitou por outro lado um novo processo de aculturação. Além disso, favoreceu que novas funções sociais pudessem ser desenvolvidas determinando um novo status local em detrimento o que seria ser um pescador artesanal que traz consigo as tradições em torno da pesca.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.