FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: A PRODUÇÃO DO SUJEITO PROFESSOR(A)

Josí Aparecida de Freitas

Resumo


Este texto tem por objetivo problematizar a formação continuada dos professores da educação profissional e tecnológica enquanto produtora dos sujeitos professores que trabalham em um câmpus do Instituto Federal sul-rio-grandense (IFSul). O debate se dá na análise de um dispositivo – a formação continuada de professores no referido câmpus – e os efeitos que as ações desse dispositivo produzem: a busca constante pelo controle dos docentes. As análises aqui apresentadas são desdobramentos da produção de dados de uma pesquisa de Mestrado que teve por objetivo acompanhar o processo de constituição dos sujeitos professores de um curso técnico, na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, em um câmpus do IFSul. Entendendo as resistências como práticas de liberdade na constituição desses sujeitos, busca-se para esse entendimento, em Michel Foucault, o conceito de cuidado de si, que o autor traz da Antiguidade como uma atitude do sujeito em inquietar-se, ocupar-se, preocupar-se consigo mesmo e com os outros ou, ainda, com o mundo. Demonstra-se que, ao resistir a esses jogos de verdade, colocados em prática pelo dispositivo formação continuada, os professores se constituem em sujeitos éticos, em relação ao código moral que lhes é prescrito.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.