A CARACTERIZAÇÃO EM FLAGRANTE CONTRASTE DAS PERSONAGENS FEMININAS E FEMINISTAS NO ROMANCE PASSEIO AO FAROL, de VIRGINIA WOOLF

Elis Regina Fernandes Alves, Ana Beatriz Santos Braz

Resumo


Analisa-se o romance Passeio Ao Farol, (1927), de Virginia Woolf, estreitando os estudos especificamente às duas personagens principais e antagônicas: a dona de casa Sra. Ramsay e a pintora Lily Briscoe. Para tanto, baseamo-nos em teorias feministas de autores como Woolf (1990), Beauvoir (1970), Bonnici (2007), Perrot (2007), Millet (1970), Bordieu (2019), Showalter (2014), entre outros. O objetivo foi explorar como estas duas personalidades femininas opostas se inserem na sociedade patriarcal vigente, e como ambas podem ser confrontadas diante da subjugação masculina. As duas personagens principais exercem papeis totalmente diferentes, sendo a primeira aquela que ocupa a posição da mulher considerada ideal, dona de casa, boa esposa e mãe, que não possuía conhecimentos científicos; já Lily Briscoe representa uma mulher independente, solteira, que vive da sua arte e não idealiza o casamento como sinônimo de felicidade. Esta obra evidencia que há a possibilidade de igualdade entre os gêneros, e as próprias mulheres começaram a perceber que podiam ser independentes, ter autoconhecimento e exercer diversos papéis relegando o estereótipo da mulher ideal como um pensamento ultrapassado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.