Serviços de Lazer Turístico e Inclusão Social: Restrições ao Consumo para Pessoas com Deficiência Motora

José Luis Felicio Carvalho, Marina Faria

Resumo


A pesquisa objetivou identificar os fatores que mais restringem o consumo de serviços de lazer turístico por pessoas com grave deficiência motora que precisam de cadeiras de rodas para locomover-se (cadeirantes). Apesar de estudos apontarem o lazer turístico como oportunidade para possibilitar a inclusão social de pessoas com deficiências (PcD), no Brasil, o turismo inclusivo caminha a passos lentos. Para a pesquisa, contou-se com um questionário elaborado com o auxílio de entrevistas com informantes-chaves, contendo assertivas que cobriam barreiras ao turismo para PcD, categorizadas como estruturais, intrapessoais e interpessoais. Os resultados indicam sete fatores de restrição ao consumo de serviços de lazer turístico para cadeirantes: tempo, recursos financeiros, questões pessoais, importância da companhia, barreiras atitudinais, barreiras arquitetônicas em transportes e barreiras arquitetônicas nos locais. As menores médias foram obtidas nas assertivas que compunham os recursos financeiros, enquanto as maiores foram atribuídas às barreiras arquitetônicas em locais. Pelo artigo, sugere-se que empresas relacionadas com o lazer turístico ainda não se deram conta da importância desse segmento de mercado.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais