Aplicações do modelo de ciclo de vida da destinação ao caso de Monte Verde, sul de Minas Gerais, Brasil.

Ewerthon Veloso Pires, Reinaldo Dias

Resumo


Nesta pesquisa, discutem-se, à luz da teoria de Butler (1980) dedicada ao ciclo de vida da destinação turística, as particularidades que tornam inusitada a experiência da estância climática Monte Verde, distrito de Camanducaia e pertencente ao circuito turístico Serras Verdes do Sul de Minas. Com base numa abordagem teórico-empírica, constata-se que houve, naquele distrito, um percurso cíclico notável, com a transformação gradual de uma fazenda interiorana em um destino integralmente turístico. Como processo metodológico para a realização desta investigação fez-se uso de um vasto exame da literatura especializada, referente ao modelo de ciclo de vida da destinação. No intuito de ampliar o raio de ação da base teórica aqui visitada e atestar in loco os detalhes que fizeram de Monte Verde uma referência no cenário turístico nacional, realizaram-se entrevistas com quatro segmentos sociais do destino (comunidade, sociedade civil organizada, Poder Público e iniciativa privada), complementadas por ampla pesquisa documental.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais