Valorização econômica das identidades e das produções culturais no mercado turístico: estudo de grupos das cidades brasileiras de Maceió (Al) e de Bento Gonçalves (Rs)

Ana Maria De Paris Possamai, Marcela Ferreira Marinho, Edegar Luis Tomazzoni, Eric Dorion

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar a atuação e a valorização dos grupos culturais como atrativos ou como valor econômico agregado de empreendimentos turísticos. O referencial teórico baseou-se em ideias econômicas clássicas e na fundamentação conceitual de inclusão social. Para coleta de dados, aplicou-se um questionário com perguntas quantitativas e qualitativas, com base probabilística e não probabilística. Analisou-se a atuação de produtores culturais e de empreendedores turísticos dos municípios brasileiros de Maceió (AL) e de Bento Gonçalves (RS). O principal resultado foi a comprovação da hipótese de que os produtores culturais não são valorizados economicamente e, em razão disso, não sobrevivem com a atividade cultural e precisam manter outras atividades remuneradas.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais