Os trabalhadores das praias de Arraial do Cabo, RJ: um olhar a partir do território turístico

Juliana Carneiro, Aguinaldo Cesar Fratucci

Resumo


O turismo, como fenômeno socioespacial complexo, concretiza-se pela prática social dos agentes produtores. Cada indivíduo e/ou grupo social têm processos de territorialização específicos geradores de territórios distintos que, ao serem observados em sua totalidade, resultam no território do turismo. Com base em pesquisa realizada em duas praias de Arraial do Cabo, neste artigo, propõe-se a analisar os processos de territorialização dos trabalhadores presentes nessas localidades, uma vez que tais praias são atrativos turísticos de uso intensivo e, por isso, é fundamental observar de que forma indivíduos e grupos apropriam-se do espaço. A pesquisa teve caráter exploratório, cuja técnica de coleta de dados deu-se com a aplicação de entrevistas semiestruturadas na praia dos Anjos e na praia Grande. De um modo geral, os trabalhadores presentes às praias são vendedores ambulantes, proprietários/empregados dos quiosques, pescadores e funcionários da Prefeitura Municipal. Suas dinâmicas territoriais mostram-se complexas, uma vez que os trabalhadores podem ser vinculados direta e indiretamente ao setor turístico, ou não terem nenhuma relação com o turismo, à primeira vista, fator que interfere em suas lógicas funcionais e simbólicas do território.


Palavras-chave


Trabalhadores; Praia; Território; Arraial do Cabo, RJ.

Texto completo:

PDF