A reputação online em áreas protegidas: análise do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (Pernambuco, Brasil)

Tatiane Ferrari do Vale, Kemelly Guedes de Carvalho, Jasmine Cardozo Moreira

Resumo


A utilização de mídias sociais como ferramenta para o planejamento de viagens tem sido cada vez mais frequente, visto que consiste nas experiências de outros viajantes, que recomendam ou não, determinados atrativos, hotéis, restaurantes, etc. Nos últimos anos, um website tem se destacado como a maior comunidade de viagens do mundo, com cerca de 490 milhões de usuários mensais. Como muitos destes usuários utilizam a plataforma para avaliar parques nacionais, este trabalho se propõe a realizar uma análise dos comentários atribuídos ao Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. A metodologia adotada neste estudo foi a pesquisa quali-quantitativa, netnográfica, bibliográfica e documental. Foram analisadas 59 revisões, que correspondem aos meses de janeiro a dezembro de 2018. Com isso, foi possível verificar que a maior parte (76%) dos usuários avaliou o parque como excelente, mencionando a beleza cênica (46%), conservação da natureza (36%) e marcos na paisagem (25%). Dos aspectos negativos apontados, destaca-se a dificuldade no agendamento das trilhas (5%). Conclui-se que a Unidade de Conservação é bem avaliada pelos usuários da plataforma, no entanto, é importante que os gestores atentem para os comentários negativos, buscando mitigar os problemas evidenciados. Foram apresentados alguns benefícios da análise da reputação online para a gestão de áreas protegidas.


Palavras-chave


Mídias sociais; Netnografia; Reputação online; Unidades de Conservação

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Tatiane Ferrari do Vale, Kemelly Guedes de Carvalho, Jasmine Cardozo Moreira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.