A região turística da Baixada Fluminense (RJ): entre o verde e a violência

Fausi Kalaoum, Luiz Gonzaga Godoi Trigo

Resumo


A Baixada Fluminense, localizada no entorno da cidade do Rio de Janeiro e integrada como região metropolitana em conjunto com a capital, é retratada no imaginário e no real como território de subdesenvolvimento, atraso, pobreza e violência. Apesar dessa realidade violenta, no segundo semestre de 2017, dez dos treze municípios da Baixada Fluminense foram agrupados ineditamente em uma nova região turística do estado, batizada como Baixada Verde. O objetivo principal desse trabalho foi investigar os principais entraves ou pontos fracos para o desenvolvimento do turismo na região. A partir da suposição de que a violência e a ausência de segurança pública são os principais problemas para o desenvolvimento da atividade turística, a metodologia desse trabalho foi delineada. Foi utilizada nessa pesquisa revisão de literatura a respeito da história e da violência na Baixada. Como principal técnica que levou à análise e discussão de resultados está a aplicação de entrevistas estruturadas e com 8 entrevistados escolhidos não aleatoriamente, mas devido aos cargos de trabalho que ocupam e posteriormente analisadas sob a ótica da análise de conteúdo. O resultado alcançado reforça a suposição da violência como problemática, mas tem destaque em outros achados como a falta ou precária tanto infraestrutura, quanto planejamento, além de pouco investimento e falta de vontade política de desenvolver o turismo na região.


Palavras-chave


Baixada Fluminense; Baixada Verde; Turismo; Violência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17648/raoit.v15n2.5738

Direitos autorais 2021 Fausi Kalaoum, Luiz Gonzaga Trigo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.