REFLEXÕES ACERCA DO SENTIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM DIANTE DO PROCESSO MORRER E MORTE DA CRIANÇA HOSPITALIZADA

Gabriela Caroline dos Santos, Tatiana Teixeira da Cruz, Fabio Fortes de Araujo, Fernanda Moraes Gonçalves, Ana Clementina Vieira de Almeida

Resumo


Nosso interesse pelo tema surgiu durante atuação em campo de estágio curricular na disciplina de Saúde da Criança e Adolescente, onde pudemos observar a problemática que o profissional de enfermagem enfrentava ao prestar a assistência ao cliente pediátrico no processo morrer e morte.O presente estudo tem como objetivo refletir a cerca o sentimento da equipe de enfermagem diante do processo morrer e morte da criança hospitalizada. Trata-se de uma reflexão teórica a respeito de como nós futuros enfermeiros irão encarar o processo morte/morrer em crianças, nos conscientizando que podemos e devemos estar preparados emocionalmente durante esse processo. Esse estudo se justifica por ampliar a abordagem relacionada ao processo de morrer e morte, permitindo um maior pensamento a respeito dos sentimentos dos enfermeiros e técnicos de enfermagem que estão diretamente ligados a esse momento da vida. Consideramos ao finalizar este estudo que o processo de morrer, identificado como aquela fase que antecede a morte, constitui-se num problema e desafio a equipe de enfermagem.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.