PROCESSO FORMATIVO EDUCACIONAL NA GRADUAÇÃO DE ENFERMAGEM: RESULTADOS A PARTIR DE UM CONCURSO PÚBLICO PARA ESTÁGIO EXTRACURRICULAR

Fabio Fortes de Araujo, Fernanda Moraes Gonçalves, Ana Clementina Vieira de Almeida, Ângelo Santos Siqueira

Resumo


Este estudou surgiu de inquietações relacionadas à qualidade da formação dos alunos do curso de graduação em enfermagem oriundos das Instituições de Ensino Superior (IES) Particulares frente a alunos de IES Públicas. O estudo tem como objeto o processo formativo educacional na graduação de enfermagem de IES Públicas e IES Particulares, fundamentado a partir de um concurso público para estágio extracurricular. Escolhe-se como objetivo analisar os conteúdos e os resultados obtidos por estudantes do curso de graduação em enfermagem em concurso público, para Estágio Profissional Extracurricular, promovido pela Secretaria de Saúde e Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de um estudo documental e descritivo com abordagem quantitativa. A amostra foi composta por 280 acadêmicos de enfermagem de nível superior, utilizando-se do último Edital de Resultado Final. O instrumento foi um questionário para coleta das informações contidas nos documentos oficiais públicos do concurso. Os dados coletados foram organizados de maneira sistemática e posteriormente analisados, expressos como valores absolutos e relativos para as variáveis qualitativas e para as variáveis quantitativas foram utilizados cálculos de média, desvio-padrão, coeficiente de variação e o teste T Student. Encontraram-se como resultados que dos 280 alunos a faixa etária, concentrou-se em 19 a 24 anos (84,16%) para alunos da rede pública, enquanto nas IES Particulares a mesma faixa etária concentrou 55,87%. Dos alunos, 101 (36,97%) são de IES Públicas e 169 (63,93%) de IES Particulares. A média geral de pontos obtida foi de 67,54. Do total das 122 vagas oferecidas, 53 ( 43,44%) das vagas foram ocupadas por alunos das IES Públicas e 69 (56,56%) foram ocupadas por alunos das IES Particulares. A média de pontuação obtida pelos candidatos aprovados/classificados, foi de 76,04 pontos para alunos das IES públicas e 74,49 para as IES particulares. O percentual de aprovação e classificação revelou que dos 101 alunos pertencentes às IES Públicas, 53 foram aprovados o que corresponde a 52,48% de aprovação e classificação, enquanto dos 179 alunos pertencentes às IES Particulares, 69 foram aprovados o que corresponde a 38,55% de aprovação e classificação. Consideramos que os dados obtidos neste estudo, não tem a pretensão de realizar um diagnóstico de qualidade da formação profissional entre as IES públicas e particulares, por terem sido avaliados apenas alguns aspectos da formação acadêmica. Contudo pode-se supor que o ensino nas IES Públicas, guardando as especificidades de cada uma, parecem ser mais homogêneos com relação ao processo formativo quando comparado com os resultados das IES particulares mais heterogêneos. Finaliza considerando que apesar das desigualdades enfrentadas pelos graduandos de IES Particulares, a falta de oportunidade e a injustiça social trazidas desde um ensino médio na maioria das vezes público e em precárias condições, as mesmas conseguem ser superadas por inúmeros graduandos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.