ANÁLISE DA FREQÜÊNCIA DE MARCADORES INFLAMATÓRIOS EM PORTADORES DE ARTRITE REUMATÓIDE

Guilherme Ardenghi Balsan, Rigoberto Pasquali

Resumo


Este estudo tem como objetivo avaliar a freqüência de marcadores laboratoriais para a artrite reumatóide (AR) em indivíduos diagnosticados com a patologia comparando os resultados aos de indivíduos não portadores da patologia. Para isso, foi realizada uma pesquisa em prontuários de pacientes que apresentam AR positivo e outro grupo com AR negativo, disponibilizados por um médico reumatologista da cidade de Passo Fundo/RS. Através desses prontuários pôde-se identificar a presença de alterações na proteína C reativa (PCR), fator reumatóide (FR), hematócrito (HTC) e velocidade de hemossedimentação (VSG). Neste estudo, identificamos que tanto o FR como a PCR parecem ser mais fidedignos em pacientes com faixa etária entre 36-76 anos de idade. Além disso, observamos que o HCT e VSG não parecem ter relação direta com a presença de AR. Concluindo, dentre os parâmetros analisados neste estudo, a PCR e o FR parecem ser os indicadores mais confiáveis no diagnóstico de AR, mas somente na faixa etária dos 36-76 anos de idade.

 

Palavras-Chaves - Artrite reumatóide, Inflamação, proteína C reativa, fator reumatóide.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.