A ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL FRENTE À AUTOPERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL DE ADOLESCENTES

Luana da Silva Coelho, Bruna Melo Moraes de Souza, Tatiana Silveira Feijó Cardozo

Resumo


A pesquisa teve como objetivo utilizar a orientação nutricional como estratégia de prevenção aos transtornos alimentares em adolescentes. Foi realizada através da aplicação de um questionário direcionado aos adolescentes e seguido de atividades educativas e orientação nutricional. Os resultados foram tabulados em forma de gráficos e tabelas pelo programa Microsoft Excel 2007. Responderam ao questionário 32 adolescentes, sendo 53,12% do sexo feminino e 46,80% do sexo masculino. A média de idade foi de 15,8 anos. A realização de dieta para emagrecimento foi de 62,5%, sendo 6,25% com objetivo de ganho de peso, 31,25% com objetivo de ganho de massa muscular. A prática de dietas foi afirmada por 50% dos participantes, porém 68,75% apresentavam eutrofia segundo os pontos de corte da Organização Mundial de Saúde. As prescrições de dietas foram 56,25% por autoprescrição e com 81,25% para fins estéticos, 12,5% por motivos de saúde e 6,25% por outro motivo (jiu-jitsu). Devido ao baixo índice de transtornos alimentares identificados no grupo estudado, o tema da palestra e do jogo educativo desenvolvido com os estudantes foi com o tema “Alimentação Saudável na Adolescência”. Através desta pesquisa pode-se atentar aos adolescentes sobre os transtornos alimentares e a importância da necessidade nutricional da faixa etária através da orientação nutricional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.