PREVALÊNCIA DOS COMPONENTES ASSOCIADOS A SÍNDROME METABÓLICA NO BRASIL E REVISÃO CRÍTICA DOS FATORES DIETÉTICOS ASSOCIADOS À PREVENÇÃO E AO TRATAMENTO

Gilmara Reis Muruci, Iolanda Francisco, Mirna Albuquerque Ribeiro Alves

Resumo


Mudanças ocorridas nos padrões socioeconômicos e culturais acarretaram mudanças alimentares importantes com ampla oferta de alimentos ultraprocessados calóricos, com altas concentrações de sódio e elevado índice glicêmico que, quando consumidos sem a devida conscientização nutricional, levam ao excesso de peso. A síndrome metabólica (SM) é caracterizada por uma série de alterações bioquímicas e antropométricas que pioram o prognóstico dos portadores quando evolui para diabetes e hipertensão. Neste cenário, o presente estudo teve por objetivo levantar a literatura quanto a prevalência da SM relacionando os achados mais recentes quanto aos fatores dietéticos na prevenção e tratamento deste quadro. Os estudos apontam para a elevação da prevalência do sobrepeso e da obesidade na América Latina e no Brasil, indicando uma tendência de maior prevalência entre as mulheres e população urbana. Quanto ao controle dos níveis pressóricos um dos componentes na síndrome metabólica, o Brasil apresenta um dos piores índices de controle destes níveis na América Latina. Os benefícios deste estudo residem na contribuição para elaboração de medidas de prevenção, intervenção, tratamento e controle da síndrome metabólica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.