O PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO DE TRABALHO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM QUE ATUA NA SALA EMERGÊNCIA DE UMA UNIDADE MISTA

Gláucio Jorge Souza, Maria Angela Boccara Paula, Paula Jacinto Salles

Resumo


Este estudo objetivou conhecer o perfil sócio demográfico, de trabalho e de formação dos profissionais de enfermagem de uma Unidade Mista de Saúde que atuavam na sala se emergência. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, exploratório descritivo. Participaram desse estudo 16 profissionais das áreas de auxiliar de enfermagem, técnico de enfermagem e enfermeiros. A coleta de dados ocorreu somente após aprovação do Comitê de Ética em pesquisa (CEP) das Faculdades Integradas Teresa D’Ávila de Lorena (FATEA) sob o número 37/20011. Resultados, de acordo com o gênero da população estudada, houve predominância feminina 12 (75%), 07(43, 75%) dos profissionais realizou curso de especialização ou aperfeiçoamento na área em que atuavam, ou seja, na área de urgência/emergência, 06 (37, 5%) profissionais possuíam dupla jornada de trabalho. Um fator que merece ser destacado nesse estudo é o tempo que o profissional trabalha na instituição exercendo suas atividades na sala de emergência, sendo citado por vários estudos como um elemento importante, pois propicia a aquisição de prática e experiências, nesse estudo pode observar que menor parte dos profissionais se especializou, quando o profissional busca a qualificação reflete positivamente na qualidade de atendimento ao paciente conferindo maior visibilidade ao profissional e credibilidade para instituição. A dupla jornada de trabalho evidenciada nesse estudo é considerada por vários estudos como elementos negativos para a prática do cuidar, essa gama de atividades assumida pelo profissional da enfermagem pode reduzir a capacidade em cumprir suas atividades e, por vezes acaba comprometendo a assistência prestada, podendo leva-lo a acometer iatrogenia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.