EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS E CÂNCER: RELATO DE EXPERIÊNCIA NA INICIAÇÃO CIENTIFICA

Thayane Silva de Moura, Gina Torres Rego Monteiro, Danielle Costa de Souza

Resumo


Nos últimos anos, o desenvolvimento tecnológico tem propiciado uma maior expectativa de vida dos seres humanos ao redor do mundo. Por outro lado, esses avanços têm sido acompanhados por um aumento de risco à saúde humana. Alguns estudos sugerem que os trabalhadores agrícolas estão sujeitos a um risco maior de desenvolvimento de um conjunto de neoplasias, entre as quais: o câncer de cérebro; os linfomas de Hodgkin e não-Hodgkin; as leucemias. Entre as possíveis hipóteses aventadas para esse excesso na mortalidade, destaca-se a exposição aos agrotóxicos, de acordo com algumas metanálises. O projeto tem como objetivo geral analisar os dados de uso de agrotóxicos em bases de dados de acesso público e da mortalidade por neoplasias na região serrana do Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva do tipo relato de experiência. Analisar os dados de mortalidade por neoplasias, trouxe um conhecimento mais apurado sobre as causas que podem levar a esse quadro. Esse estudo abrirá caminhos para coletas mais aprofundadas e assim, auxiliar na diminuição dos fatores de risco que podem levar a esse número de mortalidades. A leitura dos textos encontrados na busca bibliográfica permitirá uma descrição mais adequada do tema, subsidiando a análise da ligação entre pesticidas e neoplasias, com o objetivo de conhecer a realidade da incidência de câncer e notar se realmente há uma relação de pesticidas com neoplasias para que providências e maiores cuidados sejam tomados.

 

 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.