ESPOROTRICOSE PULMONAR

Romana Reis Silva, Lucas Andrade Telles, Ricardo Mendes Martins

Resumo


Sporothrix schenckii consiste em um fungo patogênico responsável pela esporotricose humana. Nas últimas décadas, tornou-se uma infecção emergente em muitas partes do mundo, mas ultimamente possui maior prevalência em países de clima tropical e subtropical. A contaminação com os fungos pode ocorrer através de atividades com terra, madeira plantas ou também por transmissão zoonótica. No Brasil, relatos sobre a doença são frequentes. Essa doença apresenta diversas formas clínicas, são elas: cutânea localizada, linfocutânea e disseminada, podendo evoluir para uma forma sistêmica. As formas extracutâneas são raras, e podem estar associadas à imunossupressão. A infecção especificamente pulmonar com S. schenckii ainda permanece relativamente incomum, possivelmente devido à sub-reconhecimento e pode ser confundida frequentemente com tuberculose. A esporotricose pulmonar apresenta padrões clínicos e radiológicos distintos em hospedeiros imunocompetentes e imunocomprometidos e pode frequentemente resultar em morbidade e mortalidade significativas apesar do tratamento. Desta forma, o presente trabalho contempla o relato de caso clínico sobre esporotricose pulmonar com objetivo descrever os aspectos clínicos e epidemiológicos da doença, diagnóstico e tratamento, assim como contribuir com o cenário atual brasileiro.

Palavras-chave: Esporotricose; Esporotricose pulmonar; Sporothrix schenckii.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.