O USO DE DROGAS ENTRE UNIVERSITÁRIOS: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Yasmin França Peixoto, Ândrea Cardoso de Souza

Resumo



Introdução: A universidade se configura num espaço de acesso fácil às drogas. Objetivos: Conhecer o perfil dos estudantes universitários que fazem uso de drogas; identificar as drogas mais utilizadas; identificar as possíveis consequências do uso abusivo de drogas; e conhecer as principais situações que motivam os universitários a usarem drogas. Materiais e Métodos: Pesquisa de revisão de literatura de abordagem qualitativa. A Coleta de dados foi realizada nas seguintes bases de dados: Literatura Latino-Americana e em Ciências da Saúde (Lilacs), Base de dados de enfermagem (Bdenf) e Scientific Electronic Library Online (Scielo). Foram incluídos artigos com os seguintes descritores: “drogas ilícitas”; “usuários de drogas”; “transtornos relacionadas ao uso de substâncias”; “consumo de álcool na faculdade”. Estes termos foram utilizados de forma conjunta e isolados. As obras idênticas, repetidas em bases diferentes, foram eliminadas, sendo considerado o primeiro registro. Resultados: O álcool, tabaco e maconha são as drogas mais consumidas pelos universitários. A faixa etária predominante é de 17 a 35 anos, os fatores que motivam o uso são o alívio de tensões, diversão e prazer. Dentre as repercussões negativas estão a redução do rendimento acadêmico, direção perigosa e comportamento sexual de risco. Discussão: Os problemas relacionados ao uso de drogas não se limitam às funções do corpo, mas também interferem diretamente na qualidade de vida do mesmo, em sua relação com a família, atividades laborais e nos estudos. Conclusão: É preciso que as universidades desenvolvam projetos e programas para prevenção e de suporte aos universitários em uso problemático de drogas.
Palavras chave: Drogas; Universidade; Acadêmicos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.