AUTOPERCEPÇÃO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS SOBRE CONHECIMENTOS E PRÁTICAS EM RELAÇÃO AO CÂNCER DE BOCA

Eliel Bonmann Rangel, Deison Alencar Lucietto, Letícia Stefenon

Resumo


Este estudo teve como objetivo descrever a autopercepção de cirurgiões-dentistas (CD) sobre conhecimentos e práticas frente ao câncer (CA) de boca. Tratou-se de pesquisa observacional transversal, realizada no município de Lagoa Vermelha/RS. Todos os 48 profissionais atuantes no SUS e em consultórios privados foram convidados a participar. A coleta de dados foi realizada com 35 CDs através de questionário autoaplicado com questões de múltipla escolha. Identificou-se adequado nível de conhecimento sobre o papel do álcool e do tabaco como fatores de risco e sobre o aspecto clínico inicial da doença, referindo-se a ulcerações indolores. Houve limitações sobre o conhecimento do papel de outros fatores e seu possível envolvimento no CA. Embora os CDs tenham avaliado de forma positiva o ensino obtido na graduação e realizado cursos de atualização, a autoavaliação realizada sobre seu nível de segurança frente ao diagnóstico e à prevenção do CA de boca evidenciaram lacunas nos seus conhecimentos. Quanto às práticas clínicas, a maioria dos profissionais realizava adequadamente o exame da cavidade bucal e a anamnese dos pacientes. Entretanto, uma parcela considerável não se sentia capacitada para a realização de biópsias e para o diagnóstico da doença. Tendo em vista a elevada prevalência do CA de boca e a importância de seu diagnóstico precoce, os achados reforçam a necessidade de investimentos constantes em educação continuada para a formação dos CDs.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.