ABORDAGEM MULTIPROFISIONAL QUANTO AO USO E ABUSO DE DROGAS DURANTE A GESTAÇÃO: Usuárias do CAPS AD III

Mainara Vasconcelos Pereira

Resumo


O artigo possui o objetivo de problematizar a abordagem multiprofissional no CAPS ADIII da Cidade de Vitória da Conquista, para gestantes usuárias de drogas dessa unidade.  Isso porque, as drogas são substâncias que alteram as funções cerebrais e mudam a percepção, humor e comportamentos. Tal elemento utilizado na gestação ocasiona ao feto, morbidades e/ou aborto. Para evitar essas consequências, médicos ou enfermeiros da UBS devem-se, nas primeiras consultas de pré-natal, rastrear as gestantes dependentes das psicotrópicas, objetivando encaminhá-las ao CAPS ADIII. O estudo foi de caráter descritivo, exploratório, qualitativo de corte transversal. A coleta de dados foi por meio da aplicação de uma entrevista, utilizando a TALP. A pesquisa resultou em uma contribuição da compreensão de como é a abordagem e papel da equipe multiprofissional do CAPS ADIII, apontando às dificuldades e desafios enfrentados pela equipe na prática de suas atividades, na tentativa de incorporar não somente os cuidados físicos, mas também à abordagem psicológica e social. Considera-se a construção de uma diretriz específica para o tratamento das gestantes usuárias de drogas, uma vez que isso visa proporcionar uma melhor e eficaz articulação entre os CAPS ADIII e as UBS.

Palavras-chave: Drogas. Gestantes. Abordagem multiprofissional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.