EDUCAÇÃO AMBIENTAL E OS DOCUMENTOS OFICIAIS DE ENSINO: ENCONTROS E DESENCONTROS

Elienae Genésia Corrêa Pereira, Helena Amaral da Fontoura, Lucia Rodriguez de La Rocque

Resumo


Perante a crescente ação interventora do homem na natureza, é necessário que a sociedade enfrente a realidade da crise ambiental, exigindo sua preparação para que possa entender e usufruir do avanço científico-tecnológico e discutir os problemas advindos destes e atuar dentro de parâmetros críticos, éticos, conscientes dos preceitos de justiça ambiental e social. Logo, deve-se salientar a importância da Educação Ambiental – EA, assim como os documentos oficiais do Ministério da Educação e Cultura, norteadores dos currículos escolares e da ação docente. Assim, este trabalho estudou a inserção da EA nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) em um contexto de atuação docente e realidade escolar, baseando-se em uma análise documental dos PCN e em estudos de campo realizados pelas autoras. Os resultados mostram que, para os PCN, a EA não deve estar limitada a conceitos e posturas de preservação ambiental, mas incorporar aspectos político-sociais em uma visão crítica, transversal e interdisciplinar. Contudo, a realidade escolar é outra e a formação dos docentes ainda não prepara para uma atuação efetiva em EA, precisando uma adequação reflexiva aos pressupostos dos PCN sobre o tema.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-2380

 

Indexadores:

Latindex,  Diadorim, Google AcadêmicoSumarios.OrgCapes .periodicos.

 

Anti-plágio