AVALIAÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE OFICINAS TEMÁTICAS NA PERSPECTIVA DOS BOLSISTAS PIBID-QUÍMICA: POTENCIALIDADES E DIFICULDADES

Marcos Vogel, Dalila Sartori Scaramussa, Hedylady Santiago Machado, Thaiara Magro Pereira, Audrei Juliana Zeferino Vogel

Resumo


A escola tem se mantido através dos tempos atrelada a um modelo de ensino que toma o professor como centro de toda a ação educativa. A formação de professores, também, mantém a mesma lógica, em processos que reforçam o modelo em que a formação técnica é a única preocupação do processo, deixando de lado, os outros saberes necessários à construção da aprendizagem pelos alunos. Porém, neste contexto, surgem ações que tem por finalidade modificar esse panorama, aparece o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), que tem por objetivo aproximar a formação inicial que ocorre na Universidade ao chão da escola. Procurando investigar uma ação do subprojeto PIBID-QUÍMICA-UFES-ALEGRE, esse trabalho tem por objetivo entender como a produção de uma oficina destinada à Escola Básica influencia na formação do bolsista. A investigação foi realizada com 19 bolsistas que responderam um questionário, do qual, foram analisadas 2 perguntas com o auxílio do software Iramuteq. Os resultados indicam que o contato com a escola e o trabalho em grupo são aspectos importantes para a formação e a escrita e a apresentação para o público são dificuldades para o processo. Estes destaques apresentados pelos bolsistas relacionados à sua formação, reforçam a importância deste tipo de política pública para a formação de professores, com o intuito de ultrapassar uma formação tecnicista.

Palavras-chave


PIBID; formação de professores; Oficinas temáticas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-2380

 

Indexadores:

Latindex,  Diadorim, Google AcadêmicoSumarios.OrgCapes .periodicos.

 

Anti-plágio