O Prenúncio das Águas: Portugal sobrevivendo ao naufrágio

Rosemary Gonçalo Afonso

Resumo


O romance O prenúncio das águas, de Rosa Lobato de Faria, se inspira num fato concreto: em Portugal, na região do Alentejo, a aldeia da Luz precisou ser submersa para permitir a construção da barragem do Alqueva, considerada indispensável para o progresso daquela região e, conseqüentemente, do país. O posicionamento dos personagens que habitam o local: alguns ansiosos pelas melhorias prometidas pelo projeto, outros irredutíveis na sua crítica à mudança, são o mote para as reflexões desenvolvidas no trabalho, que giram em torno de questões de caráter identitário suscitadas pela adesão de Portugal ao Mercado Comum Europeu.


Palavras-chave


Portugal;identidade;cultura

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.