(CON)TRADIÇÕES DO DISCURSO DE INVENÇÃO DA AMAZÔNIA SUL OCIDENTAL

PAULO JORGE MARTINS NUNES, CARLA SOARES PEREIRA

Resumo


Este artigo trata da questão da construção de tradições por meio do discurso, as quais contribuem para a formação identitária dos sujeitos históricos a elas vinculados. A partir da defesa da ideia de que tradição significa dominação ideológica, nosso objetivo é o de problematizar a invenção de tradições no estado do Acre, a qual ocorreu de forma gradual, mas teve sua culminância por meio da associação da História Oficial aos discursos dos governantes do Partido dos Trabalhadores, desde que assumiram o poder político em 1999 naquele estado. Para isso, Hobsbawm é citado por abordar a questão da invenção das tradições e Ranzi, as raízes sociais envolvidas na formação do Acre, além disso, Bakhtin é apresentado sob o viés da construção de enunciados discursivos. Por fim, são colocados exemplos concretos para explicar os processos que influenciam a constituição de um discurso massificado sobre uma das tantas amazônias que existem: a acreana.

Palavras-chave


Tradição. Discurso. Acre.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.