UMA LEITURA DA OBRA O SENTIDO DE UM FIM, DE JULIAN BARNES

MARGARETE HÜLSENDEGER

Resumo


O livro O sentido de um fim (2011), do escritor inglês Julian Barnes, tem como temas centrais a memória e o tempo. Escrito a partir do ponto de vista de seu protagonista, o aposentado Tony Webster, ele transita por diferentes tipos de memórias: da individual até a coletiva. Para o autor, tempo e memória estão estreitamente ligados, pois a mudança do primeiro afeta a percepção do segundo. Assim, a partir do exame de algumas das ideias presentes em autores como Maurice Halbwachs, Henri Bergson e Joël Candau, neste artigo analisa-se o livro O sentido de um fim. O objetivo foi buscar pontos de contato entre a narrativa construída pelo autor inglês e algumas das ideias sustentadas por esses três teóricos.


Palavras-chave


Tempo; memória; Julian Barnes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.