Análise fenomenológica do espaço doméstico nas crônicas Esboço da casa, de Carlos Drummond de Andrade e A casa, de Rubem Braga.

Danio de Oliveira Nascimento

Resumo


O artigo apresenta análise fenomenológica da configuração da casa enquanto espaço arquitetônico e social em Esboço de uma casa de Carlos Drummond de Andrade e A casa, de Rubem Braga, crônicas publicadas, respectivamente, em Confissões de Minas (1944) e Ai de ti, Copacabana (1960).  Interessa-nos destacar a chamada “estrutura de horizonte”, a partir da qual se dá o ritmo de constituição e caracterização do espaço narrativo decorrente de várias dicotomias, entre elas, a de aparecimento e desaparecimento de objetos espaciais e de valorização e desvalorização visual de aspectos arquitetônicos. Neste contexto, a partir de alguns tópicos temáticos da fenomenologia da percepção ressaltamos a representação do espaço ficcional como imagem ulterior projetada a partir da intersecção da expressão discursiva dos cronistas das experiências de moradia e das impressões visuais e sensoriais do leitor com respeito ao lugar.


Palavras-chave


Fenomenologia; Crônicas; Espaço

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.