Os percursos de Giorgio Bassani e Vittorio De Sica no jardim dos Finzi-Contini

Marinês Lima Cardoso

Resumo


Este estudo busca discutir a temática do declínio de uma época, concretizada pela morte, através dos aspectos temporal e espacial, no romance Il giardino dei Finzi-Contini, de Giorgio Bassani, e no filme homônimo, dirigido por Vittorio De Sica. As duas narrativas descrevem os anos difíceis da segunda guerra mundial e a perseguição nazista aos judeus que culminou com o envio desse grupo a campos de extermínio. A história é apresentada através da visão do protagonista que retorna aos anos da sua infância e juventude para descrever o seu convívio com os Finzi-Contini, uma família aristocrática de origem judia, e o seu sentimento pela jovem Micòl, filha do casal. Diante da proibição imposta pelo regime fascista aos jovens de frequentarem os locais culturais e recreativos públicos, essa família abre o jardim da propriedade e promove pequenos torneios de tênis entre eles. Desse modo, durante as tardes quentes do outono, protegidos pelos muros da propriedade, eles tentam afastar qualquer notícia ruim e apresentam a sua rotina de modo inalterado. Entretanto, a chegada do inverno sinaliza a tragédia que já vinha sendo anunciada, a reclusão e a eliminação da família Finzi-Contini bem como de todos os elementos simbólicos desse grupo, como o seu estilo de vida, a mansão e o jardim.


Palavras-chave


Narrativas literária e cinematográfica; tempo; espaço..

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.