A resistência na autoficção de Bernardo Kucinski

Rízia Lima Lima Oliveira

Resumo


O presente trabalho tem como foco o estudo da obra K.: relato de uma busca (2016), do escritor Bernardo Kucinski. Busca-se evidenciar de que forma a violência, o poder e a memória se constituem na literatura e na história.  Os textos teóricos utilizados buscam evidenciar a violência no período da Ditadura Militar, como Literatura e Violência (2012), de Jaime Ginzburg, A autoficção e os limites do eu (2016) de Leyla Perrone Moisés, História, memória e literatura (2003) de Márcio Seligmann Silva, e ainda estudos que analisem o romance e a temática da violência em relação com a Literatura e a História.


Palavras-chave


Bernardo Kucinski. Violência. Literatura. História.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.