PESQUISA PARASITOLÓGICA EM ACHATINA FULICA NA CIDADE DE RIO DAS OSTRAS/RJ

Orlando Salvador Neto, Érika Negreiros, Roberta Souza

Resumo


Rio das Ostras é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Localiza-se na Região dos Lagos, a 22º31'37";; de latitude sul e 41º56'42";; de longitude oeste, a uma altitude de 4 metros. Sua população estimada em 2008 foi de 91.085 habitantes. Este trabalho tem como objetivo pesquisar possíveis parasitas de interesse patológico em humanos, levantar estatísticas sobre a infestação no município e descobrir em quais fazes de vida do caramujo há a maior concentração de larvas de parasitos. A metodologia para este trabalho foi a coleta dos espécimes em campo, com base nos dados coletados na Vigilância Epidemiológica para encontrar os melhores pontos de coleta. Após coletados, os espécimes foram pesados e medidos para serem separados por peso e tamanho. Os resultados das análises das fezes, parte muscular e da coleta de muco foram encontrados somente parasitos e outros vermes de vida livre, que não foram catalogados por não fazer parte da pesquisa. Esse resultado “negativo” de parasitos considerados patológicos, não livra a cidade de uma possível contaminação futura desses moluscos pelo A.cantonensis. O trabalho efetuado pela Prefeitura ainda é deficiente em relação a grande área do município.

Palavras-chave: Achatina fulica, Angiostrongylus costaricensis, parasitas, angiostrongilíase, meningite eosinofílica.

 

 


Apontamentos

  • Não há apontamentos.