Liquens como bioindicadores de poluição atmosférica

Janete do Nascimento Duarte de Souza, Elaine Viana, Erika Negreiros

Resumo


Os liquens são extremamente sensíveis a alterações ambientais. São os melhores bioindicadores conhecidos dos níveis de poluição aérea. Eles são muito sensíveis à poluição ambiental. Assim, a presença de liquens sugere baixo índice de poluição, enquanto seu desaparecimento sugere agravamento da poluição ambiental. Apesar dos liquens serem referência como bioindicadores de poluição ambiental, o estudo da Liquenologia ainda é uma das áreas mais carentes em pesquisadores dentro da Botânica brasileira.
Os fungos liquenizados, são encontrados quase exclusivamente em associação simbiótica com organismos fotossintetizantes (algas ou cianobactérias). Essas associações são encontradas na natureza como uma estrutura (talo) conhecida como líquen, na qual tanto o fungo (micobionte) quanto os fotobiontes perdem sua individualidade morfológica e anatômica. Por este motivo os liquens foram considerados como uma entidade taxonômica em Botânica até a década de 1950.
Atualmente é amplamente reconhecido que muitos grupos diferentes de fungos passaram por processo de liquenização ao longo de sua história evolutiva. Eles crescem sobre qualquer tipo de substrato; não são parasitas apesar de serem para muitos assim considerados. A maior abundância e diversidade dos fungos liquenizados ocorre em condições onde a alta iluminação está associada à alta umidade do ar. Este trabalho é uma pesquisa descritiva, baseada em revisão da literatura, visando reunir o conhecimento pouco estudado e divulgado na literatura acadêmica nacional, referente ao uso de bioindicadores vegetais como método complementar de monitoramento de contaminação atmosférica.
O objetivo principal desta pesquisa é contribuir para o conhecimento na área de poluição ambiental, em especial na busca de novas alternativas para a detecção de processos de poluição atmosférica decorrentes da ação humana.
Palavras-chave: Liquens, bioindicador.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.