AS PRINCIPAIS DOENÇAS NEGLIGENCIADAS E AS DIFICULDADES DE DESPERTAR O INTERESSE DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

Adriana Oliveira Vieira, Franscine Romero Souza, Sergian Vianna Cardozo,

Resumo


O objetivo deste trabalho foi abordar conhecimentos atuais sobre as principais doenças negligenciadas, considerando os fatores de relevância que contribuem para esta problemática. Certas doenças são chamadas de negligenciadas, pois não despertam o interesse das indústrias farmacêuticas tradicionais e do setor público, e estes não investem em pesquisas devido à falta de mercado oportuno, isso porque atinge populações de países ainda em desenvolvimento. Elas não são vistas pelos institutos de pesquisa como prioridade e nem como ameaça. São muitas as doenças negligenciadas, no entanto a Organização Drugs for Neglected Disease (DnDi), os Médicos Sem Fronteiras (MSF) e a Organização Mundial de Saúde (OMS), priorizaram algumas dessas doenças, e as colocaram em um subgrupo, chamado de  doenças muito negligenciadas, que inclui a malária, doença de Chagas, tripanossomíase (doença do sono) e leishmaniose. Felizmente essas doenças, têm despertado interesse para o desenvolvimento de produtos naturais, várias substâncias de origem vegetal têm sido testadas para o tratamento de doenças.

 

Palavras-chave: doenças negligenciadas, fitoterápicos, malária, doença do sono e leishmaniose

 


Apontamentos

  • Não há apontamentos.