Figurações do mestiço indígena latino-americano em Marabá, de Gonçalves Dias e Tabaré, de Juan Zorrilla de San Martín

Vera Lucia Kauss

Resumo


Resumo:

Os dois textos que formam o corpus literário desse trabalho nos apresenta a situação vivenciada pelo segmento mestiço das sociedades latino-americanas que se formam desde 1492, com a chegada dos europeus conquistadores, ou seja, a não aceitação que sofrem os indivíduos nascidos da mescla das etnias e culturas que aqui se encontraram. Nas obras, que foram escritas no momento do Romantismo, os metiços em questão vivem em comunidades indígenas e não em cidades, mas, como os demais, sofrem discriminações e são excluidos da convivencia social. O não pertencer a nenhum segmento traz muitos conflitos que não tem soloção e que levam o mestiço a viver excluido do grupo, sofrendo e sentindo-se como se fosse inferior aos demais.

 

Palavras-chaves: mestiçagem étnica e cultural – exclusão - Romantismo


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.