Utopia selvagem, de Darcy Ribeiro: uma fábula mestiça

Alexandra Vieira de Almeida

Resumo


Pretendo demonstrar neste artigo, como a fábula Utopia selvagem, de Darcy Ribeiro se caracteriza pelo seu hibridismo, representando o próprio “estado híbrido” da nação brasileira, assim como de toda nação. Dessa forma, podemos perceber no livro, a quebra entre as fronteiras entre pares opostos, como entre o colonizado e o colonizador, o primitivo e o civilizado, o mítico e o tecnológico. Neste livro, Darcy Ribeiro mostra a indeterminação essencialista do sujeito brasileiro, como também do estrangeiro, apresentando sujeitos culturais híbridos, como podemos ver nos personagens de Próspero e de Calibã. A visão unificadora do autor tem como objetivo quebrar com a idéia de identidade nacional, superando a visão dialética de uma lógica binária, caracterizadora do estruturalismo.

Palavras-chave: hibridismo, mestiçagem, identidade


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.