O PROTAGONISMO NEGRO NA POESIA E NA CULTURA AFRO-BRASILEIRA

Patrícia de Paula Aniceto, Nícea Helena de Almeida Nogueira

Resumo


Essa análise busca concentrar-se nas inquietações que problematizam as noções de racismo e epistemicídio a partir da estetização étnica do corpo feminino negro, na cultura afro-brasileira e na poesia de Conceição Evaristo e de Elisa Lucinda. Pretende-se investigar a relação desequilibrada e desigual de poder na construção e na dimensão da diferença entre raça, bem como as significações hierarquizadas que legitimam o racismo insidioso. Concluímos, por meio dessa pesquisa, que o sujeito lírico é combativo às formas de opressão e que o seu corpo, ao escapar do terreno do corpo dócil, oferece resistência ao poder que regula e se manifesta nos níveis mais profundos das instituições.


Palavras-chave


Poesia, Autoria feminina, Racismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.