VIDA ESCRITA – Um breve olhar sobre o conto africano contemporâneo

Giselle Rodrigues Ribeiro

Resumo


Em um momento em que a produção acadêmica brasileira voltada às literaturas africanas de língua portuguesa se destaca internacionalmente, com equipes de professores universitários que se debruçam sobre o assunto já passando a figurar como autoridades que trabalham na determinação do que deve integrar (ou não) o cânone literário dos países africanos ex-colônias de Portugal, este ensaio traz por objetivo tecer breves considerações sobre três contos – um de Moçambique, outro de Angola e um de Guiné-Bissau – através dos quais se acredita ser possível evidenciar alterações que, de fato, mais do que literárias, podem ser indicativas das transformações de vivências e dos posicionamentos assumidos pelas pessoas de onde estes contos são originários, o que textualmente, prenunciaria um novo paradigma cultural na literatura africana contemporânea, especialmente consubstanciado nos contos produzidos nestes espaços. Secundariamente, deseja-se chamar a atenção para a literatura da Guiné-Bissau, que até então vem passando ao largo do interesse de professores e até estudantes, não obstante já apresente um corpus definido passível de ser estudado.


Palavras-chave


contos; literatura africana de língua portuguesa; crítica literária brasileira

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.