OBJETO DE APRENDIZAGEM E AÇÕES DISCENTES

Fabio Roberto Vicentin, Marinez Meneghello Passos, Sergio de Melllo Arruda

Resumo


Neste artigo trazemos os resultados da análise de duas aulas de Matemática do Ensino Fundamental II, em que foram realizadas duas atividades do objeto de aprendizagem “Associe Frações” exploradas, por alunos e professor, por meio da utilização da lousa digital como um recurso para o ensino e para a aprendizagem de matemática. O objetivo geral da pesquisa foi caracterizar a ação discente em situações reais da sala de aula. Pautados nos procedimentos da Análise de Conteúdo, como concebido por Moraes (1999), encontramos 49 unidades interpretativas que expressam ações discentes consideradas como decorrentes, exclusivamente, do tipo de aula planejada pelo professor (fundamentado em atividade com a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação nas aulas de Matemática). Por fim, explicitamos que este processo analítico também evidenciou indícios de interatividade (com a lousa digital, o objeto de aprendizagem, o ultrabook, o celular e o quadro negro) e de interação (com outros estudantes, professor e integrante da equipe pedagógica).


Palavras-chave


Lousa digital; Objeto de aprendizagem; Interatividade e interação; Ação discente; Ensino e aprendizagem de Matemática.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2238-2380

 

Indexadores:

Latindex,  Diadorim, Google AcadêmicoSumarios.OrgCapes .periodicos.

 

Anti-plágio